ao vivo
Obtendo...
00º C
Obtendo cidade
Obtendo tempo...
quarta
24 de abril
2024

Parceria entre Prefeitura de Itapetininga e UNESP é aprovada por unanimidade e Posto de Coleta de Sangue será inaugurado em abril

schedule terça, 19/03/2024 as 16:10

Fonte/Foto: Prefeitura de Itapetininga

Foi aprovado nesta segunda-feira (18), por decisão unânime do Conselho Deliberativo do Hospital das Clínicas de Botucatu, o Acordo de Cooperação Técnica entre a Prefeitura de Itapetininga e a UNESP para a instalação do Posto de Coleta de Sangue no município.

A reunião, realizada no prédio da Faculdade de Medicina da UNESP, em Botucatu, contou com a participação do chefe do Executivo, do diretor Presidente da Faculdade de Medicina e Presidente do Conselho Deliberativo, Dr. Carlos Magno Castelo Branco Fortaleza e do diretor vice-Presidente da Faculdade de Medicina, Dr. Pedro Lourenção, além dos demais integrantes do Conselho.

Com a finalização desta etapa, o município está liberado tecnicamente para operar o Posto de Coleta de Sangue.

De acordo com o diretor Presidente da Faculdade de Medicina da UNESP, Dr. Carlos Fortaleza, a pactuação é motivo de celebração para a doação de sangue.

“Nós ficamos muito felizes quando nosso hospital pode colaborar com a política transfusional que é tão importante para o Sistema Único de Saúde (SUS) e para a assistência adequada à população”, disse o gestor da universidade.

Para o vice-Presidente da Faculdade de Medicina, Dr. Pedro Lourenção, esta é mais uma oportunidade de a universidade estar abrindo suas portas, entrando em contato com a comunidade e outra cidade.

“É um prazer muito grande a gente poder ter essa parceria com a cidade de Itapetininga e parabenizar pela iniciativa”, enfatizou Lourenção.

A assinatura do Acordo de Cooperação Técnica marca a última etapa necessária para a entrega em definitivo do novo serviço de saúde municipal, prevista para o início do mês de abril.

Posto de Coleta de Sangue em Itapetininga

O Posto Municipal de Coleta de Sangue, iniciativa inédita em Itapetininga, é resultado do 3º Leilão Solidário, realizado durante a 50ª Expoagro. Na ocasião, graças aos lances alcançados nos arremates do mais diversos itens, foram arrecadados R$ 236,5 mil para a compra dos equipamentos necessários ao local.

Durante todo o processo de implantação do novo serviço foram realizadas inúmeras visitas das equipes técnicas do Hemonúcleo da UNESP de Botucatu para inspeção e, posterior, parecer favorável na instalação.

É importante destacar que a gestão pública municipal obedeceu rigorosamente a todos os trâmites exigidos por Lei para a instalação, aquisição de equipamentos e operacionalização do Posto de Coleta de Sangue, de acordo com a complexidade que o processo demandou.

Os equipamentos para o Posto de Coleta de Sangue foram adquiridos por meio de processo licitatório, com a aplicação de recursos feita de forma transparente e com total lisura. Ao todo foram adquiridos mais de 30 itens destinados ao projeto em um investimento que superou o valor arrecadado.

O município também já contratou, por meio do último concurso público, os profissionais que atuarão no Posto de Coleta de Sangue, os quais irão receber a capacitação técnica exigida pela complexidade do serviço diretamente na UNESP de Botucatu.

Para assegurar maior comodidade aos doadores de sangue e um acesso rápido e ágil para fazer sua doação, o Posto de Coleta de Sangue será instalado à rua Jorge Ozi, 692, na área central, em um imóvel com mais de 131 m² e toda estrutura necessária para os procedimentos de doação.

Após a inauguração do Posto de Coleta de Sangue será iniciado o cadastramento para os futuros doadores.

Doar sangue é um ato de solidariedade

Cada doação de pode salvar a vida de até quatro pessoas. É preciso criar o hábito de doar. Desta forma, o município poderá contribuir com a reposição do estoque que abastece a cidade. Atualmente, são coletadas no Brasil, cerca de 3,6 milhões de bolsas/ano, o que corresponde ao índice de 1,8% da população doando sangue. Embora o percentual esteja dentro dos parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS), o Ministério da Saúde trabalha para aumentar este índice. O Ministério da Saúde reduziu a idade mínima de 18 para 16 anos (com autorização do responsável) e aumentou de 67 para 69 anos a idade máxima para doação de sangue no país.

Compartilhe:
Facebook Twitter Whatsapp

CONTROVERSA
TVI
PRATOS E PAPOS
UNIVERSO DO BEM
TL

Itapetininga

PRATOS E PAPOS
UB
TL

Últimas Notícias